Por ilupi
2 minutos de leitura

Esta é uma pergunta recorrente em reuniões e cursos que temos ministrado sobre valoração: qual a diferença entre valorar uma tecnologia e uma patente? Isso porque, invariavelmente, o valor da patente depende do valor da tecnologia protegida.

Pela experiência que já vivi, o valor de uma patente, de forma geral, é fortemente relacionado ao valor da tecnologia que está protegida. Além do próprio valor da tecnologia, deve-se levar em consideração o benefício gerado pela existência da patente. Para analisar o benefício gerado pela patente, temos que analisar seu objetivo. Em nossa experiência, temos visto 4 situações principais: liberdade de operação, vantagem competitiva sobre os competidores, criação de oportunidades de negócio futuras e bloqueio de concorrentes. É claro que existem tecnologias que dependem de um conjunto de patentes para se viabilizar, e isso deve ser considerado no momento da valoração.

Para que patentear uma tecnologia?

A figura a seguir resume os principais objetivos de se patentear uma tecnologia e como cada caso gera valor para elaa tecnologia:

Vale destacar que essa é uma regra geral, mas que cada caso deve ser analisado com atenção. Há situações em que uma tecnologia patenteada em busca da liberdade de operação “perde” valor por possuir a proteção. Isso porque, além de explicitar informações para concorrentes no documento da patente, a empresa possui custos de manutenção do portfólio (conforme colocamos no nosso e-book.

Neste e-book discutimos as 5 perguntas que temos visto com frequência em nossos cursos de valoração e também em trabalhos que temos desenvolvido com empresas no contexto de transferência de tecnologias e gestão de patentes.

 

O Ilupi reúne diversas informações sobre o assunto:

Acreditamos que este material, em conjunto com os outros materiais que escrevemos anteriormente, sirva como referência prática para discussões em torno do tema de valoração de tecnologias.

QUER SABER MAIS SOBRE O TEMA?

Baixe nosso e-book completo!

Vamos escrever em breve um artigo relacionado à metodologia para a escolha de abordagens de valoração no contexto de negociação. Ficamos à disposição para contatos via e-mail para discutir algum aspecto sobre o artigo e também para receber novas perguntas a serem respondidas em artigos futuros.

Sobre o Autor

ARTIGOS RELACIONADOS

O que é desenho industrial e qual sua importância para a competitividade

O Desenho Industrial (DI) é um dos ativos que compõem a Propriedade Industrial, que, por sua vez, é uma das categorias da Propriedade Intelectual. Nesse texto, você poderá entender melhor o que é Desenho Industrial e saber quais são os fatores necessários para conseguir o registro no INPI desse ativo. Continue a leitura e entenda, […]

Veja quais são os 3 tipos de propriedade intelectual

Compreender o que é Propriedade Intelectual é importante para que você veja como os investimentos em pesquisa, informação e tecnologia são essenciais para o desenvolvimento de um negócio e, também, de um país.  Aprender mais sobre as categorias que compõem a PI também faz parte da compreensão sobre o tema e se faz necessário para […]

Qual é a importância da Propriedade Intelectual?

A Propriedade Intelectual é extremamente priorizada em países desenvolvidos, que fazem grandes investimentos em pesquisa, tecnologia e inovação, como os Estados Unidos e China. Isso porque a PI é considerada um dos grandes motores da economia mundial. Neste artigo, você entenderá melhor o conceito do que é Propriedade Intelectual e vai ver com mais profundidade […]

envelopephone-handset linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram